novo_logo_nortus.png
Capa_Paradoxos.png

Lançamento no Brasil

Dia 06 de Outubro 

A partir das 18h - Livraria Leitura do shopping Galleria em Campinas/SP.

 

PARADOXOS DE LIDERANÇA

Liderança baseada em neurociência na era da informação  

Conheça um pouco mais sobre Dr. Poelmans:

Steven Poelmans.jpg

Ph.D Steven Poelmans é especialista internacional e professor na Antwerp Management School, na Antwerp University da Antuérpia, Bélgica. Criou a metodologia NeuroTrainingLab™, com presença em seis países da América Latina e dois na Europa.

 

Poelmans ministra aulas de neurociência e liderança estratégica como professor da cátedra Melexis de Organizações de Alto Desempenho habilitadas para Neurociência e Tecnologia, onde dirige 10 teses de doutorado relacionadas à liderança paradoxal, adaptabilidade, equipes globais/virtuais, tomada de decisão em equipes de crise, diagnóstico e tratamento do estresse por meio de plataformas, e liderança da implementação de big data e inteligência artificial. 

 

Steven já treinou mais de 250 executivos, incluindo mais de 30 nacionalidades diferentes, e publicou extensa literatura profissional e contribuições em trabalhos acadêmicos. No Research Gate, pontua com 24,66, um lugar entre os 80% dos pesquisadores de administração mais lidos e citados.


Dr. Poelmans também é membro fundador da European Academy of Management, membro internacional da Academy of Management e da Society of Industrial and Organizational Psychology. Foi reconhecido como um dos 50 pesquisadores mais influentes do mundo no campo da pesquisa sobre o trabalho e a família.

Posfácio de Gilberto de Souza,  cofundador da Nortus

"A Face Oculta da Liderança"

Logo que recebi o convite do Dr. Steven Poelmans para idealizar e escrever este capítulo, imediatamente pensei em chamá-lo de "A Face Oculta da Liderança", por uma razão bem simples: geralmente, quando falamos de liderança, nos referimos à forma de ação e comportamento dos líderes, mas não nos damos conta de onde vem esses comportamentos. O que faz um líder agir de forma A ou B?

Ao contrário do que muita gente imagina, não se trata meramente de uma resposta inata ou instintiva, uma condição imutável, mas sim de um processo de educação biológica e cultural que pode ser desenvolvido. É sobre essa perspectiva que eu te convido a refletir.

gilberto_souza (1).png