O que é o DEEP


O DEEP - Diagnóstico Estratégico e Estrutural de Produtividade é um instrumento assertivo e simples que considera os pilares-chave organizacionais que conduzem naturalmente a longevidade.

Está em evidência e cada vez está ficando mais óbvio que as organizações que de fato conseguem definir uma direção estratégica clara, objetiva e relevante para o crescimento de todos os envolvidos, já constataram a importância de estruturar as ações, acompanhá-las, aprender a lidar com as incertezas, fazer os ajustes quando necessário e o impacto direto no desempenho individual, coletivo e organizacional, gerando produtividade saudável e colaboração natural entre todos os stakeholders.

Por outro lado, ainda existem muitas empresas que não seguem um passo a passo estruturativo e metodológico, e por isso não conseguem ainda verificar os impactos de não fazer o que precisa ser feito, desde a fase de planejamento, estruturação, implantação das ações e acompanhamento das entregas. E com isso, não conseguem compreender e nem mensurar os motivos reais de falhas de execução, de baixo desempenho ou até de um desgaste para fazer o que precisa ser feito, gerando produtividade a qualquer custo, clima organizacional pesado, destrutivo e alto nível de competição interna.

Foi pensando e analisando profundamente sobre estas questões que, após constatarmos que inúmeras empresas tinham uma certa dificuldade em medir os elementos essenciais dentro dos pilares organizacionais, de forma estratégica e estruturada, desenvolvemos um instrumento para facilitar a visualização do que precisa ser mantido, melhorado, criado e ao mesmo tempo constatar o que está impedindo determinada organização, de se desenvolver de forma produtiva, gerando resultados saudáveis para todos os envolvidos – indivíduo, equipe e o sistema.

E quais são os pilares organizacionais que são medidos no DEEP?

Direção Estratégica

• Fluxo Operacional

• Remuneração & Benefícios

• Seleção e Integração

• Treinamento & Desenvolvimento

• Carreira & Sucessão

• Endomarketing

• Programas Institucionais

Cada pilar contém elementos essenciais e são medidos em três níveis:

1o EXISTÊNCIA – baixo impacto no desempenho do negócio.

2o CLAREZA – médio impacto na produtividade dos indivíduos e no desempenho do negócio.

3o EFETIVIDADE – alto impacto na produtividade individual, bem-estar coletivo e na longevidade do negócio.

Os resultados são apresentados em formatos de gráficos e são visualmente fáceis de constatar o estado atual da empresa, de forma objetiva e detalhada.

Para que serve o DEEP?

Um instrumento que facilita e favorece a visão sistêmica da gestão e da organização e estimula o pensamento estratégico, para que tudo seja planejado, as ações sejam estruturadas e concretizadas na exata medida, sempre considerando os impactos de curto, médio e longo prazo.

Por que fazer o DEEP?

Para constatar imparcialmente o estado atual da empresa e obter um diagnóstico objetivo, assertivo e consistente.

Para que tipo de organização é recomendado que o DEEP seja aplicado?

1o Para as organizações que valorizam ou precisam se estruturar, de forma que as pessoas e a empresa cresçam continuamente, de forma saudável, pragmática e consistente.

2o Para as organizações que ainda não possuem uma metodologia estruturada, percebem a importância de obtê-la, porém não sabem por onde começar; ainda não sabem objetivamente quais são as ações que contribuem para uma produtividade saudável e quais são as ações ou falta de ações que impedem um crescimento natural e orgânico da empresa.

3o Para as organizações que necessitam melhorar continuamente e que precisam identificar exatamente quais são os possíveis pontos cegos que não estão sendo vistos e que se tornam impedimentos para a expansão do negócio e/ou longevidade organizacional.

Para que tipo de organização não é recomendado que o DEEP seja ainda aplicado?

Para as organizações que só pensam nas urgências, no curtíssimo prazo, na lucratividade unilateral e que não valorizam as pessoas e as condições estruturais, como partes fundamentais do desenvolvimento do negócio e da geração de resultados saudáveis para todos os envolvidos.

LEIA TAMBÉM: A importância de se realizar um diagnóstico corporativo

#diagnósticocorporativo #Altaprodutividade #DiagnósticodeProdutividade

168 visualizações