Nortus contribui com pesquisa internacional


Dados relativos ao Brasil foram coletados pela Nortus e compõem o panorama mundial sobre as relações entre trabalho e família

Uma pesquisa realizada com 10.307 colaboradores de 30 países sobre as relações entre o trabalho e a família contou com a participação da Nortus para a coleta e tabulação de dados sobre a realidade brasileira.

No total, 230 trabalhadores de diferentes estados do Brasil responderam ao questionário online da pesquisa realizada pela Berlin School of Economics and Law, University of South Florida e pela University of Quebec in Montreal, sob direção do instrutor internacional da Nortus e PhD. Steven Poelmans, da EADA Business School Barcelona.

Participaram da pesquisa pessoas de âmbito etário variado, que possuem filhos de até 20 anos morando em suas residências e que cumprem no mínimo 20 horas semanais diretamente ligadas a uma organização (não autônomas).

Dada a complexidade e o volume de informações coletadas, resultados comparativos ainda não estão disponíveis. "Estamos, no momento, checando a escala de relações e, depois, começaremos o teste de medida de equivalência, que é um requisito necessário para comparações entre países", explica Barbara Beham, professora pesquisadora da Berlin School of Economics and Law.

Dados preliminares da pesquisa proposta em 2017 foram apresentados na Conferência sobre Trabalho e Família realizada em Malta entre os dias 23 e 25 de maio de 2019. Um diferencial importante desta pesquisa internacional é o fato de incluir a variável dos valores culturais de cada país para dimensionar os impactos na interface trabalho e família, uma consideração de grande relevância para a comparação precisa entre países distintos que foi algumas vezes preterida por pesquisas do mesmo gênero.

O presente objetivo dos pesquisadores será preparar um projeto a ser apresentado na Conferência da Rede de Pesquisadores sobre Trabalho e Família em Nova Iorque em 2020. O projeto deverá ser concluído em novembro deste ano. O próximo passo será a preparação de um artigo final a ser submetido a uma revista acadêmica da área.

“Nós da Nortus ficamos muito contentes em contribuir para que o Brasil pudesse participar de uma pesquisa de tamanha escala comparativa, que poderá incluir novas percepções sobre como o trabalho e a família, duas esferas tão essenciais, se relacionam e se modificam em nossa sociedade”, comenta a historiadora Bruna Coden, que integra o núcleo de Desenvolvimento e Pesquisa da Nortus e foi responsável pela viabilização desta pesquisa internacional no Brasil.

Leia também: NeuroTrainingLab já é realidade no Brasil

#família #trabalho #trabalhoefamília #pesquisainternacional #BerlinSchoolofEconomicsandLar

35 visualizações