A ilusão da dificuldade | Nortus | Gestão Contemporânea

A ilusão da dificuldade

6/4/2015

 

Quem você gostaria de ser ou ter ao seu lado para construir uma organização saudável: quem resolve coisas difíceis ou quem torna as coisas fáceis? Neste momento da humanidade em que as necessidades humanas parecem estar em contínua transformação e as exigências profissionais pedem mais por intelectos sábios do que por intelectos de conhecimento, como tornar o conhecimento sabedoria?

 

Nós da Nortus já ouvimos vários executivos dizerem que “depois de formados, somos estagiários dentro das organizações”, e isso nos mostra que somente saber pode ter sido, em algum momento, um dos critérios mais importantes para termos boas colocações profissionais. Atualmente, entretanto, saber é apenas um passo intelectual para continuarmos no “mercado da vida”. Quantas vezes ouvimos nossos pais – e o mundo – dizerem: “cresça e estude muito para ter um bom emprego”? Ouvimos muitas vezes, e não está errado: estudar muito funcionou, até que os empregos deixaram de ser meros empregos e se tornaram espaços de desenvolvimento.

 

Um dia, aprendemos que viver é muito complicado e que precisamos matar um leão por dia para continuarmos vivos. Aprendemos, também, que é necessário resolvermos coisas difíceis. Mas e hoje? E agora? As exigências modernas vão muito além de estudar para adquirir conhecimentos. A escola nos serviu para desenvolver os nossos cérebros e nos dar base teórica. Contudo, será que somente isso garante nossos futuros?

 

O mundo atual precisa de executivos que agem e concretizam, desde o preparo do café dentro de uma organização até a sua presidência mais comprometida. O mundo é carente de pessoas que agem, que constroem e geram resultados de forma sustentável. Hoje, vemos a era da criatividade no auge de suas novas necessidades, que pedem cada vez mais passagem, mas essa passagem só ocorrerá com a consciência do que é sustentabilidade.

 

Hoje, pessoas que tornam as coisas fáceis são raras. São as joias mais procuradas. O que essas pessoas têm de diferentes? Essas pessoas podem ser consideradas ingênuas por alguns intelectos, mas, se cuidadas devidamente, tal ingenuidade se traduz em uma eterna insatisfação interior, o que lhes dá a habilidade de ir além do aprendido, podendo tornar qualquer conhecimento parte de uma forma genuína que busca “fazer algo ainda melhor acontecer”. Pessoas assim têm a genialidade nos pensamentos.

 

Se a vida é uma contínua adaptação, e para continuarmos embarcados em suas belas experiências precisamos estar em constante preparação, o que precisamos fazer:

 

1 – Continuar resolvendo coisas difíceis? ou

 

2 – Aprender a tornar as coisas fáceis?

 

_

Please reload

Receba nosso conteúdo em seu e-mail.

Preencha este formulário e sempre que enviarmos um conteúdo estimulante, você receberá em primeira mão.

Nossas Redes

  • linkedin_nortus
  • Facebook Nortus
  • Nortus_TV
  • Insta_nortus