Qual é a relação entre cultura organizacional e a longevidade do negócio? | Nortus | Gestão Contemporânea

Qual é a relação entre cultura organizacional e a longevidade do negócio?

19/10/2017

A evidência do nível de saúde da empresa

A palavra cultura tem origem no processo de cultivar as plantas na terra para ter como retorno os seus produtos. Diante disso, podemos considerar que tudo aquilo que é cultivado, que faz parte de um fazer constante e que sempre acontece em um determinado contexto, faz parte da cultura.

 

Em um contexto organizacional, podemos dizer que só é possível obter longevidade no negócio se considerarmos - além do desempenho das pessoas, da produtividade das equipes e da melhoria contínua dos processos - quais são os elementos essenciais presentes na cultura, ou seja, que são cultivados constantemente. 

 

Também precisamos considerar que o processo de crescimento e desenvolvimento organizacional só se torna saudável se considerarmos alguns elementos vitais na fórmula da longevidade:

 

PESSOAS + PROCESSOS + CULTURA = LONGEVIDADE

 

E por que falar de longevidade juntamente com cultura?

 

Longevidade é evolução. É um produto contínuo no qual sempre se mantém e se cultiva o que já se faz com excelência; no qual sempre se melhora o que pode ser aprimorado, e no qual sempre se renova o que precisa ser renovado, através da inclusão do novo e do desapego do que não serve mais.

 

Neste sentido, podemos dizer que cultura organizacional é o sistema imunológico da organização, que serve para manter o ambiente interno fortalecido e saudável. Então, podemos dizer que quando é medido o clima organizacional de uma empresa, na verdade, o que está sendo verificado é se a imunidade daquele contexto está alta ou baixa, para que, desse modo, sejam definidas ações corretivas ou preventivas, mediante o resultado evidenciado. 

 

É possível mudar uma cultura? Ou um sistema imunológico enfraquecido? Ou um clima organizacional pesado? 

 

Sim. Como? Cultivando novos comportamentos com coerência, com técnica, com constância e com planejamento. 

 

De acordo com os estudos da Dinâmica da Espiral, de Don Beck, existem sete níveis de cultura organizacional que se diferenciam pelo foco e valores presentes em cada um deles. Para cada nível, são cultivados comportamentos que definem um jeito de ser próprio e característico de cada empresa, e que é manifestado na linguagem da liderança.

 

 

 

Ao identificar quais são os dois ou três níveis mais presentes no contexto organizacional em que se está inserido no momento, verifique se os comportamentos que estão sendo cultivados estão em sintonia com a direção estratégica do negócio ou o propósito organizacional. Somente se houver este alinhamento no preparo técnico e comportamental a empresa estará cultivando fazeres que contribuirão para a longevidade e saúde do negócio; ou seja, criando uma cultura de longevidade. 

 

Leia também: Qual a relação entre política salarial, comprometimento e produtividade?

 

Please reload

Receba nosso conteúdo em seu e-mail.

Preencha este formulário e sempre que enviarmos um conteúdo estimulante, você receberá em primeira mão.

Nossas Redes

  • linkedin_nortus
  • Facebook Nortus
  • Nortus_TV
  • Insta_nortus